• Brick Engenharia

CURIOSIDADES SOBRE O MUSEU OSCAR NIEMEYER


Inaugurado em 2002, o Museu Oscar Niemeyer (MON) é um dos cartões postais de Curitiba e um também um dos pontos turísticos mais visitados da cidade. O primeiro projeto do local feito pelo arquiteto Oscar Niemeyer foi em 1967, a ideia inicial era que fosse a sede do Instituto de Educação do Paraná. No entanto, a obra foi inaugurada somente em 1978, como Edifício Presidente Humberto de Alencar Castelo Branco e acabou funcionando como secretarias de estado até 2002. E a partir desse ano foi neste mesmo ano que o icônico “olho” foi construído, também de autoria de Niemeyer, e o MON, enfim, inaugurado.

O arquiteto tinha 93 anos quando apresentou o projeto do museu como conhecemos hoje, sendo considerado uma das principais figuras da arquitetura moderna brasileira.


“Não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível […]. O que me atrai é a curva livre e sensual, a curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar […].”

Oscar Niemeyer


Gostou? Vem conhecer algumas curiosidades sobre o nosso queridíssimo museu, entre elas como funcionou sua construção e como se tornou uma obra referência para a arquitetura e a engenharia:

  1. Atualmente é considerado o maior museu da América Latina, possui cerca de 35 mil metros quadrados de área construída e mais de 17 mil metros quadrados de área para exposições;

  2. Marco Antônio Stavis foi o Engenheiro Civil que gerenciou a obra da Torre do Olho, que foi concluída em apenas 6 meses, com a maioria do concreto sendo moldado in loco, o prazo normal para uma obra desse tamanho seria de 12 a 15 meses;

  3. Em 1967, o prédio principal possuía o maior vão livre de concreto protendido do Brasil com 65 metros entre os pilotis e balanços de 20 metros nas extremidades. Hoje ainda figura como o terceiro maior;

  4. No quinto pavimento, o teto arredondado possui 500 mil placas de alumínio para criar uma iluminação difusa no ambiente, que vem das 7.500 lâmpadas instaladas na cúpula. E o som se espalha naturalmente em todas as direções, devido à forma côncava da construção;

  5. O Olho é apoiado apenas pela torre central, de 21 metros de altura, possuindo um balanço de 30 metros para cada lado na casca inferior. Já a superior vence um vão livre de 70 metros;


6. A obra de reestruturação utilizou 5.226 metros cúbicos de concreto e 700 toneladas de estruturas tubulares e custou cerca de 45 milhões de reais.


  • Rolete móvel utilizado na construção do edifício principal:


  • Montagem de bainhas e placas de ancoragem, projetadas para suportar 400tf de protensão cada:


“Era um prédio construído 40 anos atrás, suspenso em pilotis, com vãos de 30 e 60 metros e as fachadas cegas como a iluminação zenital adotada permitia. Era tão leve e atualizado que surgiu a ideia de transformá-lo num museu de arte. E isso explica o grande salão projetado, solto no ar, com 70m de comprimento e 30m de largura. As rampas de acesso indispensáveis, e o novo museu a exibir com sua forma diferente os milagres que o concreto armado oferece à arquitetura contemporânea.” Oscar Niemeyer, no livro Minha Arquitetura


Esse incrível museu fica aberto de terça a domingo, das 10h às 17h30 (permanência até 18h). Os ingressos custam R$30,00 inteira e R$15,00 meia, a venda e acesso às salas de exposição ocorrem até 17h30. Nas quartas conta com um projeto que torna o ingresso gratuito para todos os visitantes das 10h às 18h. Gostou de saber mais sobre esse importante ponto turístico?

Acompanhe nosso blog e redes sociais para mais conteúdos relacionados a engenharia civil! Não fique de fora!

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo